Neste site, você encontrará informações sobre o Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo, sediado no Departamento de Economia da Universidade Federal de Santa Catarina.
Mais informações:
hpgpepsm@cse.ufsc.br
Início
EPSM
Membros
Histórico
Atividades
EPSM na Mídia
Eventos
Contato
Links
Textos para Discussão







X COLÓQUIO BRASILEIRO EM ECONOMIA POLÍTICA DOS SISTEMAS-MUNDO

Florianópolis, 10 e 11 de outubro de 2016


 

O Brasil na Economia‐Mundo Capitalista: passado, presente e perspectivas no século XXI

Em sua 10ª edição, o Colóquio Brasileiro em Economia Política dos Sistemas‐Mundo convida à reflexão sobre as relações entre o Brasil e a Economia‐Mundo. Esse esforço poderia partir da seguinte afirmação de Anibal Quijano e Immanuel Wallerstein: “As Américas não foram incorporadas a uma economia‐mundo capitalista pré‐existente. Sem as Américas não poderia ter existido uma economia‐mundo capitalista.” Nesta perspectiva, desde 1500 em diante, neste espaço chamado Brasil, as mudanças relevantes aconteceram, estão acontecendo e acontecerão como parte do desenvolvimento da economia‐mundo capitalista.

A colonização portuguesa através da implantação de alguns nódulos da cadeia mercantil mundial do açúcar, o fim da condição colonial e a formação do embrião do Estado nacional com a transferência da corte portuguesa em 1808 são claramente processos mundiais que se espraiaram para o Brasil.

Isso teria mudado com o surgimento do Estado nacional em 1822? Ou antes, não seria a condição de periferia da economia‐mundo (de 1500 até mais ou menos a metade doséculo XX) e de semiperiferia a partir de então, o que explica as características do Estado, sua evolução e políticas (internas e externas), a industrialização do século XX, a controversa desindustrializacão contemporânea, e mesmo o tumultuado e incerto momento político‐econômico atual? E mais: as próprias classes sociais não se formaram e atuaram dentro dos nódulos das cadeias mercantis mundiais (açúcar, café, automóveis, soja, etc..) aqui instalados e que constituem o que nacionalismo metodológico chama de economia nacional?

Ao mesmo tempo, ao serem transplantados para o espaço‐tempo‐Brasil, os processos mundiais adquiriram dimensões e traços que moldaram a própria economia‐mundo, como parece ter sido o caso da produção do açúcar, da escravidão, do ouro (no XVIII) e do café nos séculos XIX‐XX.
Além das diversas dimensões (política, economia, meio‐ambiente, ciência e tecnologia, relações internacionais) e períodos das relações entre o Brasil e a economia‐mundo, também serão muito bem‐vindos trabalhos propositivos ou críticos à própria Economia Política dos Sistemas‐Mundo.

Instruções para submissão de trabalhos:

Regras para submissão dos trabalhos completos
Especificação da formatação: arquivo “word for windows” ou PDF, máximo de 25 páginas, espaço 1,5 e tipo Times New Roman 12

E-mail para submissão: gpepsm@contato.ufsc.br
Mais informações: Chamada de Trabalhos X Colóquio EPSM

Outras informações:

  • Organização: GPEPSM (Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo)
  • Local: UFSC, Florianópolis/SC.
  • Data: 10 e 11 de outubro de 2016
  • Cronograma:

    22/07/2016 07/08/2016 ‐ Submissão de artigos completos
    05/08/2016 15/08/2016 ‐ Divulgação dos aceites - ARTIGOS ACEITOS
    02/09/2016 09/09/2016 ‐ Confirmação da presença
    19/09/2016 ‐ Divulgação da programação
    10e 11/10/2016 – Realização do Colóquio

Apoio: UFSC, CSE, FEPESE

10th Brazilian Colloquium on Political Economy of World‐Systems
Florianópolis, october 10-11, 2016

Brazil in the capitalist world‐economy: past, present and perspectives for the 21st century

In its tenth edition, the Brazilian Colloquium on Political Economy of World‐Systems invites scholars to think about the relations between Brazil and the world‐economy. This effort could start with the following statement by Aníbal Quijano and Immanuel Wallerstein: “the Americas were not incorporated into an already existing capitalist world‐economy. There could not have been a capitalist world‐economy without the Americas”. In this sense, since the early 1500s, in the space now called Brazil, important changes took place, are taking place and will take place as part of the development of the capitalist world‐economy.

Portuguese colonization (through the introduction in Brazil of segments of the global commodity chain of sugar in the 15th century) and the end of the colonial situation (with the arrival of the Portuguese court and the formation of an embryonic national state in 1808) were clearly integral to world processes that eventually penetrated Brazil. Did things change with the formal creation of a national state in 1822?

Or wouldn’t the peripheral condition of Brazil from 1500 to the 1950s and its semiperipheral position since then continue to be the reason for the characteristics of the Brazilian state (its evolution, its foreign and domestic policies), for the industrialization in the 20th century, for the controversial deindustrialization in the present time, and even for the current political and economic turbulence of the country? More than that, haven’t the very social classes in Brazil been constituted within local segments of global commodity chains (and not within what, from the perspective of methodological nationalism, is called the “national economy”)? At the same time, the very extension of global commodity chains to Brazil’s “space‐time” has changed the dimensions and characteristics of the world economy. This seems to have been the case with sugar production, modern slavery, gold and coffee, to mention only some key examples.

Beyond studies on the several dimensions (political, economic, environmental, scientific and technological, and of international relations) and on the several phases of the development of Brazil within the world‐economy, the colloquium will also welcome works that develop or criticize the Political Economy of World‐Systems.

Submissions and Support:

Rules for submission of full papers
Format Specification: file "Word for Windows" or PDF , maximum 25 pages, 1.5 spacing and Times New Roman 12

E-mail submission: gpepsm@contato.ufsc.br
More information: Chamada de Trabalhos X Colóquio EPSM

Other information:

  • Conference organization: GPEPSM (Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo)
  • Local: UFSC, Florianópolis/SC.
  • Data: October 10-11, 2016
  • Schedule:

22/07/2016 07/08/2016 - Paper submissions
05/08/2016 15/08/2016 ‐ List of accepted papers
02/09/2016 09/09/2016 ‐ Conferees registration
19/09/2016 ‐ Colloquium program
10e 11/10/2016 – Colloquium

Apoio: UFSC, CSE, FEPESE


 

 
2010 - 2011 © Copyright - Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo